ISE 2009 e 2010

Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+

ISE-2009-2010-

Nota: o resultado global do ISE é apresentado numa escala de 1 a 5, sendo 1 para desempenhos mais baixos e 5 para desempenhos mais elevados.

 

Índice de Sustentabilidade Empresarial 2010

ISE médio (resultado global): 3,33


Aumento de 0,4% relativamente ao ano anterior.

No Índice de Sustentabilidade Empresarial 2010 participaram 51 empresas e o resultado global foi de 3,33 - valor que reflete um aumento de 0,4% relativamente ao ISE 2009, que se situou em 3,31 pontos. As 10 melhores posicionadas são grandes empresas em volume de faturação e total de colaboradores, à semelhança do que se verificou no ISE 2009. O top 10 é ocupado por empresas com um ISE acima de 4,20 (face a 3,80 em 2009), o que revela uma melhoria do desempenho. No subgrupo das 31 empresas que participaram nos dois anos (ISE2009 e ISE2010), o número de empresas que viram o desempenho global subir é superior aquelas em que se verificou um decréscimo.


Principais conclusões:

Apresentaram desempenho acima do ISE médio (3,33)
Desenvolvem ações que apoiam a conservação e o uso racional dos recursos da biodiversidade
Identificam e avaliam riscos e oportunidades relativos aos serviços dos ecossistemas
Não reconhecem as dependências da sua atividade relativamente aos serviços dos ecossistemas
Desenvolvem ações voluntárias no âmbito do combate às alterações climáticas
Contam com sistema de monitorização, com metas específicas, para a redução das emissões de CO2 e outros gases com efeito de estufa para a atmosfera
Contam com programas direcionados à redução de emissões de gases com efeito de estufa
Compromisso com o desenvolvimento sustentável está formalmente inserido na estratégia da empresa

Índice de Sustentabilidade Empresarial 2009

ISE médio (resultado global): 3,31


No Índice de Sustentabilidade Empresarial 2009 participaram 41 empresas e o resultado global foi de 3,31. As 10 melhores posicionadas foram empresas de grande dimensão em termos de volume de faturação e número de colaboradores. Os lugares cimeiros do ISE foram dominados pelas empresas industriais, que ocuparam 5 dos 10 primeiros lugares – esta conclusão é consistente com o facto do sector da indústria ter sido historicamente percursor na adoção de políticas ambientais e sociais.


Principais conclusões:


56% apresentam desempenho acima do ISE médio (3,31)

As áreas de diagnóstico com os indicadores com desempenho mais elevado são a liderança estratégica, capital humano e produção e consumo sustentável, com valores acima de 3,0

Nas áreas energia e clima e biodiversidade e serviços dos ecossistemas, as empresas apresentam desempenho mais moderado e estado incipiente de conhecimento

Muitas empresas não se apercebem da dependência do seu core business em relação aos serviços dos ecossistemas (como por exemplo o fornecimento de água potável)